Últimas Publicações:

24/09/2020 - Língua Inglesa

Padlet nas aulas de ...

Hello, everyone!!! How are you doing? I hope you are really good! Learning new things and rhythms! Por aqui estamos a mil por hora! A cada dia nos surpreendendo com a criação dos professores e a sua paixão por ensinar...

24/09/2020 - Língua Inglesa

Padlet nas aulas de inglês – um mural interativo para criar e compartilhar

Hello, everyone!!!

How are you doing? I hope you are really good! Learning new things and rhythms!

Por aqui estamos a mil por hora! A cada dia nos surpreendendo com a criação dos professores e a sua paixão por ensinar.

Em nossa formação digital, no curso Inglês com jogos e brincadeiras estamos trabalhando o conceito e algumas possibilidades de gamificação.

Para conseguir um mural colaborativo e postar atividades, imagens, textos, vídeos, utilizamos o Padlet. O Padlet é uma ferramenta online que funciona como mural interativo e permite criar um espaço onde professor e alunos podem interagir postando ideias, vídeos, links, imagens, comentando e dando like nas outras postagens. E você pode utilizar facilmente no Google Classroom ou enviar link e QR code para compartilhamento.

Fizemos um Padlet para o curso, sobre gamificação. Visite e veja!

https://padlet.com/cassianabeghetto/rimkj1b1r9gk05oh

É possível salvar todas as publicações do mural em PDF, no formato de jornal, revista.

         

A professora Maria Luciana de Brito Martins foi logo criar o dela para usar em suas aulas! Veja:

Professores que aprendem, criam, aproveitam a oportunidade, fazem a diferença!

Parabéns, Luciana!

Go for it!

The students need teachers like that!

Deixe o seu comentário!

14/09/2020 - Geografia

Pandemia e mobilidad...

Olá professor! Olá professora! Tudo bem? Início esse post com uma pergunta: o que a Pandemia nos mostra com  relação a mobilidade urbana? Será que as vias públicas foram pensadas para promover um distanciamento s...

14/09/2020 - Geografia

Pandemia e mobilidade urbana

Olá professor! Olá professora! Tudo bem?

Início esse post com uma pergunta: o que a Pandemia nos mostra com  relação a mobilidade urbana? Será que as vias públicas foram pensadas para promover um distanciamento seguro entre as pessoas? Um geógrafo de Toronto,  cidade mais populosa do Canadá, com 5,5 milhões de habitantes, aponta para a dificuldade de caminhar mantendo o afastamento físico recomendado, que seria de cerca de 2 metros. Esse fato evidencia o quanto que as  vias públicas não foram efetivamente pensadas para o cidadão que circula a pé. As calçadas em geral são estreitas e as ruas (marcadas pela presença de uma infinidade de veículos) são perigosas para os pedestres.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) traz um dado alarmante, mais de 1 milhão de pedestres morrem todos os anos em todo o mundo. No que diz respeito a distribuição espacial da população nas cidades brasileiras, percebe-se que em geral, a maior parte da população vive na periferia e é obrigada a realizar diariamente grandes deslocamentos para ter acesso a emprego e serviços.  Diante desses fatos,  tornou-se primordial melhorar as condições dos deslocamentos, seja com a criação/ampliação de ciclovias e/ou de espaços mais seguros para a circulação de pedestres, bem como melhorias do transporte público.

Na América Latina já temos alguns casos de sucesso, em cidades que mesmo durante a Pandemia, criaram mecanismos para melhorar a mobilidade urbana. Em Bogotá, na Colômbia, implementou-se desde março uma rede de ciclovias temporárias, a fim de promover o deslocamento individual em detrimento do coletivo e em Buenos Aires, na Argentina, foram criadas zonas de circulação exclusiva de pessoas entre os bairros mais centrais, estimulando o consumo local com acesso a pé. Este cenário deixa claro que devemos exigir de nossos representantes ações mais efetivas para essa situação. Em breve teremos eleições municipais e nada mais justo, do que exigir desses candidatos, projetos de políticas públicas para a mobilidade urbana.

Essa temática está presente em diferentes contextos do nosso material, desde os Anos Iniciais até os Finais. No 5o ano, por exemplo, o assunto é abordado de forma direta, já no 9o ano o assunto pode ser trabalhado dentro do viés das mudanças climáticas (causas e consequências).

   

O que achou deste post? Deixe seu comentário.

Equipe Assessoria de Geografia

Sempre que precisar entre em contato conosco: geografia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

Grande abraço e até o próximo post!

Equipe Assessoria de Geografia

Referências:
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em:  25 Março de 2020.
SABINO, Letícia. Restrições da pandemia aceleram transformações na mobilidade urnana. Artigo disponível em <https://www.cartacapital.com.br/blogs/sampape/restricoes-da-pandemia-aceleram-transformacoes-na-mobilidade-urbana/> Acesso em 11 Set. 2020

Deixe o seu comentário!

  • Um assunto muito importante a questão da mobilidade, principalmente em tempos de distanciamento , as calçadas são estreitas e o pedestre tem que dividi-la com postes de energia e de placas de trânsito ou de outra natureza. Cabe a nós lutarmos por qualidade de vida também nesse aspecto.

    • Olá Margarida,
      Nós, enquanto cidadãos, temos o direito de exigir políticas públicas que proporcionem melhor qualidade de vida, seja na mobilidade urbana ou no saneamento básico.

07/09/2020 - Língua Inglesa

Station Rotation, o ...

Hello, everybody! Você já ouviu falar de Station Rotation ou Rotação por Estações? Essa é uma metodologia ativa, uma forma de promover a interação em sala de aula e desenvolver ao mesmo tempo a autonomia do alun...

07/09/2020 - Língua Inglesa

Station Rotation, o que é? Sugestão com tema Fairy Tales

Hello, everybody!

Você já ouviu falar de Station Rotation ou Rotação por Estações?

Essa é uma metodologia ativa, uma forma de promover a interação em sala de aula e desenvolver ao mesmo tempo a autonomia do aluno e o trabalho em grupo. Com essa estratégia, tarefas são propostas para que sejam desenvolvidas pelas equipes em um tempo curto, em torno de 10 a 15 minutos. Então o professor planeja 4 atividades e distribui em 4 espaços pelos quais as equipes irão transitar. Dado o sinal, a equipe tem 10 minutos para realizar a tarefa proposta. Ao término do tempo, as equipes rotacionam, realizando a próxima atividade. E assim continuam até percorrer todo o percurso.

Essa estratégia dinamiza a aula, lembrando um pouco a ideia dos jogos online, nas quais o aluno precisa cumprir uma tarefa em um determinado tempo para passar para a próxima fase.  Logo, estamos gamificando a aula, quando apresentamos aos alunos essa proposta.

Na Formação Digital do Sistema de Ensino Aprende Brasil, no curso A BNCC está aí. And now What? Caminhos para o Ensino de Língua Inglesa, trabalhamos com muitos professores estudando e desenvolvendo essa proposta. Apresento hoje um exemplo para o 4 ano.

A professora Karoline Aparecida de Oliveira Ribas do Município de São Lourenço do Oeste, SC, desenvolveu o tema FAIRY TALES, relacionado ao volume 2 do 4 ano.

Em primeiro lugar, as estações foram divididas por cores YELLOW, BLUE, RED, PINK. Vale lembrar que é muito importante que exista um momento de apresentação das atividades, antes que as equipes iniciem o percurso de rotação.

Os objetivos dessa atividade são

  1. Apresentar aos alunos o vocabulário referente às características físicas das pessoas ou de alguns lugares que possam aparecer como cenários de contos de fadas.
  2. Trabalhar alguns contos de fadas em língua inglesa.
  3. Promover a interação social em um ambiente seguro e propício ao desenvolvimento de pequenos diálogos e brincadeiras.

 

O material necessário para a atividade é:

Livro Didático Aprende Brasil – Volume 2 – Língua Inglesa, 4 mesas grandes ou médias, projetor, notebook da professora, alguns livros com contos de fadas em língua inglesa, tablets com livros virtuais e interativos, papel a4, lápis de cor, fantasias diversas, caixa de som.

Introdução: Juntar todos os alunos e explicar a eles um panorama geral da atividade, apresentar o tema Fairy Tales e orientar para que eles desenvolvam suas atividades em grupos de quatro integrantes e que depois os grupos circulem pelas estações (que serão divididas por cores) para que todos possam ter as mesmas oportunidades. Nesse momento utilizaremos o livro didático Aprende Brasil volume 2, na parte de Língua Inglesa páginas 2 e 3.

 

The Yellow Station – Mesa com Livros e Tablets   

tarefa: cards / reading / writing

Na estação amarela ocorrerá a leitura dos contos em inglês, talvez eles não consigam entender tudo de início, mas estarão se familiarizando com a língua por meio das palavras e imagens, os alunos poderão escolher os contos de fadas de sua preferência dentre os que estarão disponíveis.

SUGESTÃO: cards      

  

É interessante incluir os contos citados no livro didático, Sleeping Beauty and The Three Little Pigs, acrescentando 2 ou 3, como Jack and the BeanStalk, Snow White, Red Riding Hood, Cinderella. Os alunos devem completar o card com informações sobre o conto (nome, quem, o que, onde, gosto ou não e porquê).

The Blue Station – Fantasias e brincadeiras

tarefa: selfies / game / vocabulary

Na estação azul os alunos encontrarão flashcards com as características das personagens, ou seja (ugly, strong, beautiful, big, weak, bad, etc…) eles escolhem uma fantasia para vestir e poderão brincam com jogo da memória, no qual encontram personagem, nome e adjetivo correspondente.

SUGESTÃO:      selfies

 Os alunos deverão tirar duas selfies com a fantasia e o card com o adjetivo como proposta de tarefa a cumprir na estação. Ao final do percurso, ou na próxima aula, expor para os alunos as selfies em um mural, virtual ou presencial.

The Red Station – Montagem do Livrinho do Material de Apoio

Tarefa: booklet / material de apoio / listening

Na estação vermelha os alunos assistirão ao vídeo em que a professora explica como montar o livrinho “The Three Little Pigs” e também conta a historinha, depois eles mesmos montarão seus próprios livrinhos assistindo ao vídeo novamente e pausando se necessário.

The Pink Station – Teatro

Tarefa: role-play / vídeo / speaking

Na estação rosa os alunos receberão um personagem por meio de um sorteio, eles colocarão a mão em um saco ou caixa de tnt e retirarão um personagem que deverão interpretar na historinha The Three Little Pigs, eles poderão praticar as falas que estarão escritas e também gravadas.

SUGESTÃO: vídeos

Os alunos irão filmar o teatro do qual farão parte. Para envio em um grupo de what’s criado para essa atividade. Ou fica gravado no celular do professor e todos assistem aos vídeos na próxima aula. Pode ser feita votação para a melhor performance.

Por meio dessa estratégia conseguimos envolver os alunos em atividades desafiadoras e divertidas, que trabalham com outras linguagens como visual e digital, performance, trabalho em grupo, criatividade, enfim.

Vale à pena arriscar e tornar a aula mais dinâmica! A rotação por estações permite que os alunos se envolvam nas atividades de maneira ativa, criativa, fazendo escolhas.

Try it! Create! Enjoy!

Cassiana Beghetto

Assessoria de Língua Inglesa

Deixe o seu comentário!

  • Dear Karoline, the activity is very interesting and meaningful! Congratulations! I’m proud of you.
    Would you like to present it in our GT in the coming webseminar “Língua, Literatura e Ensino” of PPGL-UTFPR. It will be on October 5th to 9th? Hope you like the idea and contact us.
    Again, congratualtions!

17/08/2020 - Geografia

A densidade demográ...

Olá professor! Olá professora! Tudo bem? No post de hoje irei abordar um tema para lá de conhecido. A densidade demográfica. Este índice tem chamado a atenção da saúde pública. Em áreas onde ela é elevada, o ...

17/08/2020 - Geografia

A densidade demográfica e a Pandemia

Olá professor! Olá professora! Tudo bem?

No post de hoje irei abordar um tema para lá de conhecido. A densidade demográfica. Este índice tem chamado a atenção da saúde pública. Em áreas onde ela é elevada, o Coronavírus se espalha tal qual fogo em uma mata. Apesar da Covid-19 não escolher o grupo populacional que irá infectar, o fato é que entre as populações de menor nível socioeconômico, os índices de contaminação são alarmantes. Isso acontece porque para esse grupo, o isolamento social praticamente não existe. Há muitas pessoas que compartilham espaços pequenos e precários, onde o saneamento básico é quase inexistente, permanecem trabalhando, e, por conta disso, utilizando o transporte coletivo.

Isto posto, podemos concluir que seja na América Latina ou em qualquer outra região do planeta, são os grupos mais vulneráveis que sofrem com as adversidades, sejam elas de ordem natural, social ou econômica. Observe o mapa a seguir:

A temática deste artigo pode ser utilizada como gatilho para trabalhar com diferentes conteúdos dos nossos livros, como: desigualdade social, densidade demográfica, crescimento vegetativo, deslocamentos populacionais, redes de transporte e comunicação, políticas públicas. Enfim, são inúmeros assuntos que poderão ser abordados. Além disso, este assunto também está presente na BNCC.  A seguir, o destaque para algumas habilidades que também podem ser trabalhadas:

(EF04GE02) Descrever processos migratórios e suas contribuições para a formação da sociedade brasileira.

(EF05GE03) Identificar as formas e funções das cidades e analisar as mudanças sociais, econômicas e ambientais provocadas pelo seu crescimento.

(EF06GE12) Identificar o consumo dos recursos hídricos e o uso das principais bacias hidrográficas no Brasil e no mundo, enfatizando as transformações nos ambientes urbanos.

(EF07GE04) Analisar a distribuição territorial da população brasileira, considerando a diversidade étnico-cultural (indígena, africana, europeia e asiática), assim como aspectos de renda, sexo e idade nas regiões brasileiras.

(EF08GE03) Analisar aspectos representativos da dinâmica demográfica, considerando características da população (perfil etário, crescimento vegetativo e mobilidade espacial).

(EF09GE15) Comparar e classificar diferentes regiões do mundo com base em informações populacionais, econômicas e socioambientais representadas em mapas temáticos e com diferentes projeções cartográficas.

O que achou deste post? Deixe seu comentário.

Equipe Assessoria de Geografia

Sempre que precisar entre em contato conosco: geografia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

Grande abraço e até o próximo post!

Equipe Assessoria de Geografia

Referências:
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em:  25 Março de 2020.
GALINDO, J. e ARROYO, L. Os mapas da pandemia revelam as desigualdades na América Latina. Artigo disponível em <https://brasil.elpais.com/internacional/2020-08-04/os-mapas-da-pandemia-revelam-as-desigualdades-na-america-latina.html#?sma=newsletter_brasil_diaria20200805> Acesso em 13 Ago. 2020

 

Deixe o seu comentário!

  • A TEMÁTICA ABORDADA É MUITO INTERESSANTE. PRECISAMOS MESMO TRABALHAR ESSE TEMAS PARA QUE O ALUNO PERCEBA QUE AS DIFERENÇAS SOCIAIS EM NOSSA SOCIEDADE. QUANDO ELE SABE O QUANTO É PREJUDICADO POR CAUSA DA FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS, DÁ A ELE A OPORTUNIDADE DE LUTAR POR UM MUNDO MELHOR.

    • Olá Maria Ângela,
      De fato. Temos que tentar desenvolver em nossos alunos uma consciência crítica, aliás essa é uma das competências gerais da BNCC, desenvolver o pensamento científico, crítico e criativo.

14/08/2020 - Língua Inglesa

Quarentine, what a l...

Hello, folks! Espero que todos estejam bem nesse período extraordinário que estamos vivendo, cheio de experiências jamais vividas com os alunos. Ainda vamos olhar para trás e dizer: foi um período difícil, mas eu a...

14/08/2020 - Língua Inglesa

Quarentine, what a lovely period of time!

Hello, folks!

Espero que todos estejam bem nesse período extraordinário que estamos vivendo, cheio de experiências jamais vividas com os alunos. Ainda vamos olhar para trás e dizer: foi um período difícil, mas eu aprendi muito!

Enquanto a vacina não vem, vamos aprender e rir juntos das situações que vivemos. Na maioria das vezes, rir é o melhor remédio.  No link a seguir, do Canal Bored Teachers, a professora compartilha esses momentos no vídeo Things we only say when remote teaching. É fácil nos reconhecermos na mesma situação. É algo novo para todo mundo, especialmente para as crianças. Convido a assistir ao vídeo.

E mais, vamos nos identificar também com esse vídeo. Você sente falta da escola? Dos alunos? E canta sozinha pela casa as músicas em inglês? Quem vive com a gente também acaba aprendendo, veja:

É importante perceber que não estamos sozinhos. Do outro lado do mundo, professores enfrentam as mesmas dificuldades e dilemas diante da situação da pandemia, ainda que estejam em outro país. Professores, queridos, não desanimem. Estamos fazendo o nosso melhor! Vale à pena  perceber que não estamos sozinhos nessa!

Take proper care! 

Virtual hugs!

Cassiana

Assessoria de Língua Inglesa

Deixe o seu comentário!

    • Sim, por isso achei interessante dividir isso com vocês. Estamos vivendo uma realidade diferente de tudo o que já vivenciamos. Mas é importante perceber que não estamos sozinhos. O mundo todo vive esse novo desafio, ensinar nesse período. E de uma maneira ou outra estamos evoluindo, estudando, aprendendo novas técnicas, estratégias, metodologias, dando sempre o melhor!

06/08/2020 - Língua Inglesa

Who likes popcorn?

Naturalmente crianças imitam os adultos, os pais, os professores, as canções, as rimas e os vídeos, aprendendo, de maneira natural, os sons e os ritmos da língua. H. Douglas Brown afirma que uma criança aprende a l...

06/08/2020 - Língua Inglesa

Who likes popcorn?

Naturalmente crianças imitam os adultos, os pais, os professores, as canções, as rimas e os vídeos, aprendendo, de maneira natural, os sons e os ritmos da língua. H. Douglas Brown afirma que uma criança aprende a língua materna por meio da imitação de falas, comportamento, gestos. A imitação é uma das importantes estratégias que a criança utiliza para a aquisição de uma língua estrangeira. Ao aliarmos a imitação e a repetição a um ritmo e uma brincadeira com gestos, damos um contexto a esse novo vocabulário, tornando mais simples para a criança a memorização.

De acordo com Nina Feric, “Using rhythm, rhyme, and categories to organize the information may simplify the learning of any new linguistic unit.” Para aprender inglês, quanto mais rimas e brincadeiras, melhor!

Quem gosta de pipoca? I love popcorn, e por que não ensinar a criançada uma rima sobre pipoca para iniciar uma unidade do livro? Conte que fez um picnic e tudo o que sua filha queria levar era POPCORN! O livro integrado do 2 ano do volume 3 irá apresentar alguns alimentos para se levar a um picnic, mas é claro que você pode contar a história do picnic que quiser.  Veja a atividade do manual de apoio.

  

O livro apresenta alguns alimentos para a criança escolher para levar ao PICNIC. Ela também poderá desenhar outros alimentos se preferir, como POPCORN.

Aqui vai a letra da rima:

“Popcorn, popcorn sizzling in the pan. Shake it up, shake it up, BAM BAM BAM.

Popcorn, popcorn now it’s getting hot! Shake it up, shake it up, POP POP POP.”

Assista ao vídeo e aproveite para ensinar aos alunos mais uma rima divertida!

Deixe o seu comentário!