Últimas Publicações:

24/09/2020 - Língua Inglesa

Padlet nas aulas de ...

Hello, everyone!!! How are you doing? I hope you are really good! Learning new things and rhythms! Por aqui estamos a mil por hora! A cada dia nos surpreendendo com a criação dos professores e a sua paixão por ensinar...

24/09/2020 - Língua Inglesa

Padlet nas aulas de inglês – um mural interativo para criar e compartilhar

Hello, everyone!!!

How are you doing? I hope you are really good! Learning new things and rhythms!

Por aqui estamos a mil por hora! A cada dia nos surpreendendo com a criação dos professores e a sua paixão por ensinar.

Em nossa formação digital, no curso Inglês com jogos e brincadeiras estamos trabalhando o conceito e algumas possibilidades de gamificação.

Para conseguir um mural colaborativo e postar atividades, imagens, textos, vídeos, utilizamos o Padlet. O Padlet é uma ferramenta online que funciona como mural interativo e permite criar um espaço onde professor e alunos podem interagir postando ideias, vídeos, links, imagens, comentando e dando like nas outras postagens. E você pode utilizar facilmente no Google Classroom ou enviar link e QR code para compartilhamento.

Fizemos um Padlet para o curso, sobre gamificação. Visite e veja!

https://padlet.com/cassianabeghetto/rimkj1b1r9gk05oh

É possível salvar todas as publicações do mural em PDF, no formato de jornal, revista.

         

A professora Maria Luciana de Brito Martins foi logo criar o dela para usar em suas aulas! Veja:

Professores que aprendem, criam, aproveitam a oportunidade, fazem a diferença!

Parabéns, Luciana!

Go for it!

The students need teachers like that!

Deixe o seu comentário!

07/09/2020 - Língua Inglesa

Station Rotation, o ...

Hello, everybody! Você já ouviu falar de Station Rotation ou Rotação por Estações? Essa é uma metodologia ativa, uma forma de promover a interação em sala de aula e desenvolver ao mesmo tempo a autonomia do alun...

07/09/2020 - Língua Inglesa

Station Rotation, o que é? Sugestão com tema Fairy Tales

Hello, everybody!

Você já ouviu falar de Station Rotation ou Rotação por Estações?

Essa é uma metodologia ativa, uma forma de promover a interação em sala de aula e desenvolver ao mesmo tempo a autonomia do aluno e o trabalho em grupo. Com essa estratégia, tarefas são propostas para que sejam desenvolvidas pelas equipes em um tempo curto, em torno de 10 a 15 minutos. Então o professor planeja 4 atividades e distribui em 4 espaços pelos quais as equipes irão transitar. Dado o sinal, a equipe tem 10 minutos para realizar a tarefa proposta. Ao término do tempo, as equipes rotacionam, realizando a próxima atividade. E assim continuam até percorrer todo o percurso.

Essa estratégia dinamiza a aula, lembrando um pouco a ideia dos jogos online, nas quais o aluno precisa cumprir uma tarefa em um determinado tempo para passar para a próxima fase.  Logo, estamos gamificando a aula, quando apresentamos aos alunos essa proposta.

Na Formação Digital do Sistema de Ensino Aprende Brasil, no curso A BNCC está aí. And now What? Caminhos para o Ensino de Língua Inglesa, trabalhamos com muitos professores estudando e desenvolvendo essa proposta. Apresento hoje um exemplo para o 4 ano.

A professora Karoline Aparecida de Oliveira Ribas do Município de São Lourenço do Oeste, SC, desenvolveu o tema FAIRY TALES, relacionado ao volume 2 do 4 ano.

Em primeiro lugar, as estações foram divididas por cores YELLOW, BLUE, RED, PINK. Vale lembrar que é muito importante que exista um momento de apresentação das atividades, antes que as equipes iniciem o percurso de rotação.

Os objetivos dessa atividade são

  1. Apresentar aos alunos o vocabulário referente às características físicas das pessoas ou de alguns lugares que possam aparecer como cenários de contos de fadas.
  2. Trabalhar alguns contos de fadas em língua inglesa.
  3. Promover a interação social em um ambiente seguro e propício ao desenvolvimento de pequenos diálogos e brincadeiras.

 

O material necessário para a atividade é:

Livro Didático Aprende Brasil – Volume 2 – Língua Inglesa, 4 mesas grandes ou médias, projetor, notebook da professora, alguns livros com contos de fadas em língua inglesa, tablets com livros virtuais e interativos, papel a4, lápis de cor, fantasias diversas, caixa de som.

Introdução: Juntar todos os alunos e explicar a eles um panorama geral da atividade, apresentar o tema Fairy Tales e orientar para que eles desenvolvam suas atividades em grupos de quatro integrantes e que depois os grupos circulem pelas estações (que serão divididas por cores) para que todos possam ter as mesmas oportunidades. Nesse momento utilizaremos o livro didático Aprende Brasil volume 2, na parte de Língua Inglesa páginas 2 e 3.

 

The Yellow Station – Mesa com Livros e Tablets   

tarefa: cards / reading / writing

Na estação amarela ocorrerá a leitura dos contos em inglês, talvez eles não consigam entender tudo de início, mas estarão se familiarizando com a língua por meio das palavras e imagens, os alunos poderão escolher os contos de fadas de sua preferência dentre os que estarão disponíveis.

SUGESTÃO: cards      

  

É interessante incluir os contos citados no livro didático, Sleeping Beauty and The Three Little Pigs, acrescentando 2 ou 3, como Jack and the BeanStalk, Snow White, Red Riding Hood, Cinderella. Os alunos devem completar o card com informações sobre o conto (nome, quem, o que, onde, gosto ou não e porquê).

The Blue Station – Fantasias e brincadeiras

tarefa: selfies / game / vocabulary

Na estação azul os alunos encontrarão flashcards com as características das personagens, ou seja (ugly, strong, beautiful, big, weak, bad, etc…) eles escolhem uma fantasia para vestir e poderão brincam com jogo da memória, no qual encontram personagem, nome e adjetivo correspondente.

SUGESTÃO:      selfies

 Os alunos deverão tirar duas selfies com a fantasia e o card com o adjetivo como proposta de tarefa a cumprir na estação. Ao final do percurso, ou na próxima aula, expor para os alunos as selfies em um mural, virtual ou presencial.

The Red Station – Montagem do Livrinho do Material de Apoio

Tarefa: booklet / material de apoio / listening

Na estação vermelha os alunos assistirão ao vídeo em que a professora explica como montar o livrinho “The Three Little Pigs” e também conta a historinha, depois eles mesmos montarão seus próprios livrinhos assistindo ao vídeo novamente e pausando se necessário.

The Pink Station – Teatro

Tarefa: role-play / vídeo / speaking

Na estação rosa os alunos receberão um personagem por meio de um sorteio, eles colocarão a mão em um saco ou caixa de tnt e retirarão um personagem que deverão interpretar na historinha The Three Little Pigs, eles poderão praticar as falas que estarão escritas e também gravadas.

SUGESTÃO: vídeos

Os alunos irão filmar o teatro do qual farão parte. Para envio em um grupo de what’s criado para essa atividade. Ou fica gravado no celular do professor e todos assistem aos vídeos na próxima aula. Pode ser feita votação para a melhor performance.

Por meio dessa estratégia conseguimos envolver os alunos em atividades desafiadoras e divertidas, que trabalham com outras linguagens como visual e digital, performance, trabalho em grupo, criatividade, enfim.

Vale à pena arriscar e tornar a aula mais dinâmica! A rotação por estações permite que os alunos se envolvam nas atividades de maneira ativa, criativa, fazendo escolhas.

Try it! Create! Enjoy!

Cassiana Beghetto

Assessoria de Língua Inglesa

Deixe o seu comentário!

  • Dear Karoline, the activity is very interesting and meaningful! Congratulations! I’m proud of you.
    Would you like to present it in our GT in the coming webseminar “Língua, Literatura e Ensino” of PPGL-UTFPR. It will be on October 5th to 9th? Hope you like the idea and contact us.
    Again, congratualtions!

02/09/2020 - Língua Portuguesa

Frase nominal e fras...

Olá, professores (as)! Como vocês estão? Hoje, vamos dar uma dica para trabalhar a relação entre texto escrito e elementos visuais, focando no estudo da frase. Para isso, você precisará usar o WhatsApp. A ideia é...

02/09/2020 - Língua Portuguesa

Frase nominal e frase verbal =)

Olá, professores (as)!
Como vocês estão?

Hoje, vamos dar uma dica para trabalhar a relação entre texto escrito e elementos visuais, focando no estudo da frase.

Para isso, você precisará usar o WhatsApp. A ideia é propor um jogo de verdadeiro ou falso.

Como fazer?

Antes de tudo, você precisa organizar uma sequência para a realização dessa atividade, pois todos os alunos deverão compartilhar suas frases no grupo da turma.

Cada aluno deverá criar três frases verbais sobre sua vida, pode ser uma afirmação verdadeira ou falsa. Como são frases verbais, a ideia é que eles escrevam a frase no grupo da turma, substituindo o verbo da frase por um emoji.

Os outros alunos deverão avaliar a afirmativa e julgar se é verdadeira ou falsa, mas, para responder, eles só poderão usar frases nominais acompanhadas de um emoji ou apenas um emoji.

Para elevar o grau de dificuldade, você pode propor que, nas respostas, os alunos não poderão repetir o emoji que já foi usado por outro colega. Cada um precisará encontrar uma forma de expressar sua opinião, usando as reações de dúvida, ironia, medo, alegria etc.

Analisando a relação entre a frase nominal e o emoji, o aluno que escreveu as afirmativas deverá observar a reação dos colegas e contabilizar o número de pessoas que julgou sua declaração verdadeira ou falsa.

Por fim, precisará compartilhar o veredito com a turma e contar a história real ou desmentir o fato.

Você também pode adaptar e ampliar essa proposta para o estudo da frase, oração e período.

Trata-se de uma atividade simples, mas que pode produzir efeitos de sentido interessantes, tanto para o estudo das frases como também para a análise das relações verbais e não-verbais.

Já realizou uma atividade como essa?
Comente aqui.

Até breve!
Assessoria de Língua Portuguesa

linguaportuguesa@aprendebrasil.com.br

Deixe o seu comentário!

  • Muito criativo. Ferramenta muito usada pelos alunos e as vezes incomum na sala de aula. Atividades muito interessante para os alunos.

17/06/2020 - Língua Inglesa

Uso de selfies na au...

Você já pensou em utilizar as selfies na aula de língua inglesa? Hoje nossos alunos utilizam ferramentas e linguagens bem diferentes das que tínhamos acesso quando aprendemos inglês, não é mesmo? É verdade que ne...

17/06/2020 - Língua Inglesa

Uso de selfies na aula de língua inglesa

Você já pensou em utilizar as selfies na aula de língua inglesa?

Hoje nossos alunos utilizam ferramentas e linguagens bem diferentes das que tínhamos acesso quando aprendemos inglês, não é mesmo?

É verdade que nem sempre a tecnologia funciona da maneira ideal nas nossas escolas. Nem sempre o acesso às redes sociais para nosso aluno é uma realidade. No entanto, oferecer ao aluno a chance de reconhecer práticas desse universo de comunicação virtual é direito dele.

A forma com que as pessoas se comunicam hoje nas redes sociais reflete um aspecto de uso da língua, por isso trazer para a sala de aula e discutir essas práticas é uma maneira de deixar a aula mais atraente e significativa para o aluno e, ao mesmo tempo, mantê-lo atualizado em relação ao uso da língua nesses contextos. Observe o que Gavin Dudeney fala sobre a relevância do ensino de língua:

“Para nosso ensino de língua permanecer relevante, nossas aulas têm de abarcar ampla gama de letramentos, que vão bastante além do letramento impresso tradicional. Ensinar língua exclusivamente através do letramento impresso é, nos dias atuais, fraudar nossos estudantes no seu presente e em suas necessidades futuras.” (DUDENEY, 2016, p.19)

É preciso, portanto, considerar as mais variadas formas de comunicação, gêneros discursivos, os diversos suportes onde a língua inglesa está presente e viva. As selfies estão muito presentes na realidade dos alunos. Como podemos utilizar SELFIES na aula de inglês? Essa linguagem é compreendida tanto pelos alunos dos anos iniciais, quanto dos anos finais, veja:

  1. WHO ARE THEY?

Nos anos iniciais, no 3 ano, volume 2, a unidade do livro didático inicia com um perguntas sobre o álbum de família dos personagens. É provável que hoje, muitas pessoas tenham em casa mais SELFIES no celular do que fotos impressas em álbuns de família. Por isso é interessante apresentar esse vocabulário de família por meio das SELFIES.

Veja exemplos na mídia com personagens de desenhos animados, pergunte ao aluno: WHO ARE THEY? Pratique com os alunos os pronomes HE e SHE. (He is Bart and she is Lisa Simpson). E discuta o parentesco dos dois (brother and sister).

Faça da mesma forma com os personagens de Os Incríveis, Dash and Violet.

2. WHO IS IN THE SELFIE?

Nos anos finais do ensino fundamental, para dar início ao trabalho com BIOGRAFIAS, na unidade do 7 ano, podemos utilizar um anúncio de uma câmera da Samsung, que propõe uma volta ao passado com artistas marcantes, como se estivessem fazendo SELFIES, mas que são famosos por seus autorretratos. Veja,

       

Isso irá provocar a curiosidade dos alunos em relação aos artistas. Explorar o anúncio fazendo perguntas sobre o que sabem sobre esses artistas e ir colocando no quadro o que os alunos falarem sobre eles: profissão, nacionalidade, ano de nascimento, obras famosas, fatos que ocorreram em suas vidas, para então iniciar a escrita ou a leitura da biografia de Frida e de Van Gogh.

 

Utilizar gêneros discursivos presentes nas práticas do dia a dia dos alunos faz com que a língua inglesa seja apresentada, analisada e discutida em uso real de língua. Isso faz toda a diferença para a construção significativa do conhecimento da língua. Muito distante da estratégia de decorar o velho verbo to be ou listas infinitas de vocabulários sem contexto.

Vamos tentar, professores?

Cassiana Beghetto

Assessoria de Língua Inglesa

Deixe o seu comentário!

19/05/2020 - História

Você já visitou um...

Educadores,   Sair da escola com nossos alunos para aula campo pode ser muito recompensador, mas nem sempre é possível, não é verdade? Museus virtuais podem ser uma alternativa, principalmente para conhecer espa...

19/05/2020 - História

Você já visitou um Museu virtualmente?

Educadores,

 

Sair da escola com nossos alunos para aula campo pode ser muito recompensador, mas nem sempre é possível, não é verdade?

Museus virtuais podem ser uma alternativa, principalmente para conhecer espaços museológicos em outras cidades e estados.

Neste sentido o Museu Era Virtual se apresenta como uma boa sugestão.

 

Página inicial Museu Era Virtual

 

Na página inicial do Museu você encontrará 37 lugares diferentes. Ao clicar no local escolhido o aluno será direcionado para visitas 360 graus, assim poderá conhecer os acervos e a história do local.

 

Você conhece outros sites como esse? Indique nos comentários.

 

Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

Deixe o seu comentário!

23/04/2020 - História, Informática Educativa

Internet, desinformação e democracia

Olá Educadores…

 

Hoje queremos indicar uma leitura muito importante!

 

No dia 27 de março do 2020, o CGI.br divulgou o Relatório Internet, Desinformação e Democracia, portanto os dados são recentes.

O CGI.br faz parto do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) que é uma entidade civil, de direito privado, sem fins lucrativos, que desde 2005 tem a atribuição das funções administrativas e operacionais relativas ao domínio .br. Ou seja, o CGI.br congrega diversos setores ao reunir sociedade e governo para estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil.

O Relatório que compartilhamos é resultado da reunião de “especialistas nacionais e internacionais, com o objetivo de debater propostas de combate à desinformação no ambiente digital e os desafios para a proteção de processos democráticos. O fenômeno da desinformação chama atenção atualmente pela disseminação massiva de notícias falsas e pelos efeitos que tem produzido na sociedade, principalmente em períodos eleitorais. Contudo são grandes os desafios para o desenvolvimento de ações que possibilitem por um lado garantir direitos fundamentais como a liberdade de expressão, a privacidade e o acesso à informação, e por outro, resgatar o respeito à diversidade cultural e de pensamento, tão importantes para a democracia” (Relatório Internet, Desinformação e Democracia, 2020, p. 7)

Vale a pena conhecer este documento e refletir sobre o impacto das falsas notícias no processo democrático.

 

Capa Relatório. Fonte: CIG.br

 

Acesse o documento na integra clicando aqui.

 

Compartilhe conosco o que achou das informações apresentadas no documento.

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

Deixe o seu comentário!

  • As informações chegam a todo momento e com imagens que as vezes chocam o leitor. È preciso leis severas que preservem o direito de expressão e que combatam também as fake news imediatamente. Muitas pessoas sabem interpretar as informações aceitá-las ou refutá-las. Mas a maioria dos adolescentes e até adultos não. A liberdade de expressão precisa ser responsável.