Últimas Publicações:

30/03/2021 - Ciências

O que podemos aprend...

Olá pessoal, todos bem? Já se passou mais de um ano que convivemos com a pandemia e com o seu ator principal o Coronavírus. Ao longo desse tempo todos nós, especialmente os professores com formação na área de Ciê...

30/03/2021 - Ciências

O que podemos aprender com o Coronavírus?

Olá pessoal, todos bem?

Já se passou mais de um ano que convivemos com a pandemia e com o seu ator principal o Coronavírus. Ao longo desse tempo todos nós, especialmente os professores com formação na área de Ciências,  procuramos estudar e entender cada vez mais diversos assuntos voltados ao Sars-cov-2, desde as formas de contágio, prevenção, medidas de controle da pandemia entre outros outros temas, seja para poder responder as dúvidas dos nosso alunos ou até debater com outras pessoas conhecidas que nos perguntam sobre este momento delicado pelo qual passamos. Afinal existe uma guerra de informação e narrativas sobre o que se deve fazer neste momento, que em muitos casos passa bem longe da Ciência.  Mas será que todos nós como educadores sabemos responder com precisão científica as principais duvidas sobre o que leva a infecção pelo Coronavírus?

A informação correta é indispensável e se torna uma aliada importante para se entender os riscos da exposição ao vírus, sobretudo frente as principais formas de contágio e cuidados básicos para manutenção da saúde neste momento em que enfrentamos uma nova variante do vírus e iniciamos a vacinação de parte da população. A Ciência nos aponta os caminhos e as ferramentas para enfrentar este momento, a divulgação científica é importante para que as dúvidas sejam esclarecidas e novos protocolos de combate a doença estabelecidos, a informação correta leva sempre a construção do conhecimento. Pensando em contribuir para esta divulgação de boas práticas informativas que podem nos levar ao conhecimento, a rede médica D’Or formulou um joguinho com perguntas e respostas sobre as principais informações que temos a respeito da COVID-19. Bastante abrangente e com inegável respaldo científico o jogo intitulado FATO ou FAKE? permite explorar nossos conhecimentos básicos de Ciência e os recentes avanços obtidos ao longo deste um ano de pandemia, é uma oportunidade de verificar o que sabemos ou não sobre a doença e o seu causador.

Que tal exercitar um pouco da gamificação com seus alunos? Será que estamos atentos sobre como evitar a infecção ação pelo vírus? Acesse o jogo no link http://dorconsultoria.com.br/coronavirus/quiz/ e nos conte a sua experiência … Na minha primeira tentativa atingi 90% de acertos, e vocês como foram?  Contem para nós nos comentários o que acharam do jogo, suas experiências e outras possibilidades utilizadas para trabalhar com os fatos e os fakes ao longo deste ano, não se esqueçam de divulgar o link para os seus alunos.

Até mais!

Assessoria de Ciências da Natureza.

 

 

Deixe o seu comentário!

30/03/2021 - Geografia, História

A interrupção do t...

Olá professora! Olá professor! Neste post falaremos sobre o encalhamento do cargueiro Ever Given, que aconteceu no dia 23/03, no Canal de Suez, principal rota de comércio entre a Ásia e a Europa (passagem entre o Mar...

30/03/2021 - Geografia, História

A interrupção do tráfego no Canal de Suez: a Geografia na atualidade

Olá professora! Olá professor!

Neste post falaremos sobre o encalhamento do cargueiro Ever Given, que aconteceu no dia 23/03, no Canal de Suez, principal rota de comércio entre a Ásia e a Europa (passagem entre o Mar Vermelho e o Mar Mediterrâneo) que durou quase uma semana.

Mas, o que provocou essa situação?  Fortes rajadas de vento, associadas a uma tempestade de areia, fizeram com que o navio  encalhasse e ficasse atravessado no Canal, que é responsável por cerca de 10% do comércio marítimo global. Com o bloqueio, mais de 400 navios ficaram parados, aguardando a liberação da passagem. A demora no desbloqueio, causou grandes prejuízos para as cias marítimas de cargas de todo o mundo, e, sobretudo para o Egito e para a Companhia Evergreen Marine Corp, que é a responsável pelo cargueiro encalhado. Ambos, país e companhia, tiveram que arcar com as despesas do desencalhe e perdas das demais cias. Além disso, parte da receita do Egito advém da cobrança de taxas pela passagem pelo Canal.

Outro fato que chama a atenção, é a dependência de uma única rota marítima, pois um possível desvio  envolveria uma viagem de cerca de 9 mil quilômetros até o Cabo da Boa Esperança, contornando a África, o que acrescentaria 15 dias de navegação, provocando o aumento dos custos de frete e automaticamente das mercadorias transportadas.

Essa situação poderia ser explorada em diferentes momentos das aulas de Geografia, ao longo de todo o Ensino Fundamental, uma vez que envolve conteúdos como:

  • localização espacial;
  • cartografia;
  • redes de transporte e comunicação;
  • internacionalização e globalização;
  • setores da economia;
  • geopolítica mundial;
  • comércio marítimo, etc.

O que achou deste post? Deixe seu comentário.

Equipe Assessoria de Geografia

Sempre que precisar entre em contato conosco: geografia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

Grande abraço e até o próximo post!

Equipe Assessoria de Geografia

Referências:
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em:  25 março de 2020
ESPAÑOL, Marc. Encalhe do navio no Canal de Suez provoca prejuízos milionários e e queixas no Egito. Artigo disponível em <https://brasil.elpais.com/economia/2021-03-26/acoes-milionarias-e-queixas-no-egito-o-alto-custo-do-encalhe-do-navio-no-canal-de-suez.html>  Acesso em 26 mar.2021
Fonte imagem:  https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2021-03/liberacao-de-porta-conteineres-libera-canal-do-sue Acesso em 29 mar.2021

Deixe o seu comentário!

26/03/2021 - Educação Infantil

Baú de Ideias ̵...

Olá professor (a)! Aprender brincando e brincar aprendendo! As brincadeiras são peças fundamentais na Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento físic...

26/03/2021 - Educação Infantil

Baú de Ideias – Brincar com crianças pequenas

Olá professor (a)!

Aprender brincando e brincar aprendendo!

As brincadeiras são peças fundamentais na Educação Infantil. Não se trata de apenas distrair as crianças. Brincar contribui para o desenvolvimento físico, social, cultural, emocional, afetivo e cognitivo. O brincar e o jogar são momentos sagrados na vida de uma criança. É com essa prática que as crianças ampliam seus conhecimentos sobre si mesmas, os outros e o mundo ao seu redor, desenvolvem múltiplas linguagens, exploram e manipulam objetos, organizam seus pensamentos, descobrem regras e agem com as regras, assumem papel de líderes e interagem com outras crianças, preparando-se para um mundo socializado.

Por falar em brincar, que tal propor uma para as crianças?

Empresta-me sua casinha

Material: giz de quadro ou se a escola tiver, bambolês.

Desenvolvimento: trace com giz no chão pequenos círculos (um círculo a menos que  o número de participantes) e um círculo central ou distribua os bambolês da mesma forma.

Cada círculo será ocupado por uma criança, a que não tem casa diz:

– Empresta-me sua casinha?

As outras respondem:

– Pois não!

Nesse momento, todas deverão trocar de lugar, enquanto a criança no centro procurará ocupar um dos círculos vagos. Se conseguir, será substituída pela criança que ficar sem lugar. Caso contrário, voltará ao círculo central para recomeçar a brincadeira.

E aí, professor, o que achou dessa nossa sugestão?

E você, como trabalha essa brincadeira com seus alunos? Comente e compartilhe com a gente.

Forte abraço e até o próximo post!
Equipe Assessoria Educação Infantil
Se desejar falar conosco, envie e-mail para: edinfantil@aprendebrasil.com
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

 

Deixe o seu comentário!

23/03/2021 - Língua Inglesa

Yes, nós temos down...

Good morning, everyone! Vim aqui para divulgar a boa notícia! Já temos todos os áudios do material didático de língua inglesa para download, facilitando o planejamento e o andamento das aulas! Visite a plataforma do...

23/03/2021 - Língua Inglesa

Yes, nós temos download!

Good morning, everyone!

Vim aqui para divulgar a boa notícia!

Já temos todos os áudios do material didático de língua inglesa para download, facilitando o planejamento e o andamento das aulas!

Visite a plataforma do Aprende Brasil Digital e desfrute de mais essa vantagem em utilizar o material didático do Sistema de Ensino Aprende Brasil!

Lembre também de incluir em seu planejamento as videoaulas, os objetos educacionais e as trilhas disponíveis também no Aprende Brasil Digital e já selecionadas por volume.

Enjoy it!

Take care!

Cassiana

 

Deixe o seu comentário!

17/03/2021 - Língua Inglesa

Você já ouviu fala...

Hello everyone! Happy Saint Patrick’s day! Hoje, iniciamos com um dizer irlandês: “May your troubles be less. And your blessings be more. And nothing but happiness come through your door.” — Irish blessi...

17/03/2021 - Língua Inglesa

Você já ouviu falar sobre Saint Patrick’s Day?

Hello everyone! Happy Saint Patrick’s day!

Hoje, iniciamos com um dizer irlandês:

“May your troubles be less. And your blessings be more. And nothing but happiness come through your door.” — Irish blessing

Ah, já trabalhei em tantas escolas que não deixavam passar em branco essa data! Traz sorte! Usávamos um trevo de quatro folhas verde na roupa. Alguns usavam verde. E fazíamos muitas atividades divertidas como passar um chapéu de Leprechaun pela sala enquanto a música toca, e ao parar, a criança responder alguma pergunta sobre a Irlanda. Houve também caça-palavras com todo o vocabulário que a data representa data: rainbow, gold, shamrock, Irish, luck, leprechaun, green. Um dos principais símbolos dessa data é o trevo de quatro folhas, shamrock. Acreditam que encontrar um trevo de quatro folhas é um sinal de sorte. Ele é o símbolo nacional da Irlanda.

Você já percebeu que nesse dia, em alguns lugares do mundo as pessoas usam roupas e acessórios verdes? Em New York, the St. Patrick’s Day Parade é a maior do mundo, comemorada desde 1762. Veja algumas das fotos da parada:

 

https://www.lohud.com/story/news/2019/03/16/new-york-city-st-held-its-258th-annual-patricks-day-saturday/3186825002/

Todo ano, a cidade de Chicago, nos Estados Unidos, tinge de verde o Chicago River para comemorar o dia de São Patrício e homenagear a Irlanda – essa tradição acontece há 59 anos, segundo reportagem da ABC News.

ABC News https://abcnews.go.com/US/chicago-limits-st-patricks-day-celebrations-continues-river/story?id=76436645

Saint Patrick é o santo patrono da Irlanda. era inglês e só chegou na Irlanda aos 16 anos. Um dos seus maiores feitos, segundo lendas, é ter banido todas as cobras da Irlanda. A Irlanda é conhecida como Emerald Island (ilha esmeralda) pelo verde das suas colinas. Há ainda o verde da bandeira da Irlanda. Conta a lenda que se você usar verde nesse dia vai evitar de ser beliscado por um Leprechaun, caso encontre um – segundo lendas irlandesas.

Leprechauns são criaturas mágicas, um tipo de fada do folclore irlandês. São arteiros, usam chapéu verde e têm cabelo e barba ruiva. São shoemakers e sabem onde encontrar ouro. Diz a lenda que se você consegue capturar um leprechaun poderá negociar a liberdade dele com seu pote de ouro, que está no final do arco-íris e ele saber como alcançá-lo.

Uma brincadeira que pode ser feita com os alunos é descobrir o nome de seu leprechaun, e assim revisar meses do ano e as letras do alfabeto, no 4 e 5 ano:

Em: https://www.daveswordsofwisdom.com/2015/03/whats-your-lucky-leprechaun-name.html

Além dessa brincadeira dos nomes, você vai encontrar muitas outras atividades e brincadeiras sobre essa data.

Aqui links para muitas atividades!

https://www.education.com/worksheets/st-patricks-day/

https://www.superteacherworksheets.com/reading-comp/3rd-pot-of-gold_POTOG.pdf

https://www.dltk-holidays.com/Patrick/worksheets.htm

“May your heart be light and happy,

May your smile be big and wide,

And may your pockets always have a coin or two.”

Cassiana Beghetto

 

Deixe o seu comentário!

17/03/2021 - Ensino Religioso, História

Mão na massa, Brasi...

  Palavras-chave: Prática pedagógica, tempo, periodização. Segmento/ano: Ensino fundamental e educação infantil. Objetivos de aprendizagem (BNCC): Identificar e utilizar diferentes marcadores do tempo presente...

17/03/2021 - Ensino Religioso, História

Mão na massa, Brasil! – O tempo da prática

 

Palavras-chave:

Prática pedagógica, tempo, periodização.

Segmento/ano:

Ensino fundamental e educação infantil.

Objetivos de aprendizagem (BNCC):

  1. Identificar e utilizar diferentes marcadores do tempo presentes na comunidade, como relógio e calendário. 
  2. Selecionar situações cotidianas que remetam à percepção de mudança, de pertencimento e de memória.
  3. Identificar as transformações ocorridas na cidade ao longo do tempo e discutir suas interferências nos modos de vida de seus habitantes, tomando como ponto de partida o presente.

 


 

Olá!

Na última postagem falamos sobre a importância do tempo para nossa construção como sujeitos. Para ler, clique AQUI.

Mas, como trazer isso na prática da sala de aula?

Como falamos anteriormente, o tempo acaba se tornando abstrato e é assimilado por nós de forma inconsciente. Uma das maneiras de perceber o tempo no nosso cotidiano, de forma mais concreta, é trabalhar com a periodização.

Quando periodizamos o tempo, estamos trabalhando com ordenação, divisão e classificação de fatos e acontecimentos de acordo com critérios. Isso ocorre não só quando o assunto é fatos históricos em grande escala, pois também os cotidianos e pessoais passam pela periodização. É comum ouvir de pessoas à nossa volta “aquela foi a melhor época da minha vida” ou ainda “aquele foi o pior dia da minha vida”. 

Esse processo de organização temporal (e mesmo de hierarquização, organização por ordem de importância) é uma periodização da nossa História pessoal e diz muito sobre o que valorizamos, nossos valores, gostos, afetos e experiências. Além disso, nos proporciona uma percepção mais aguçada de tempo que interliga passado, presente e futuro, o que a BNCC chama de antes, durante, ao mesmo tempo e depois. Quem sabe assim conseguimos fugir um pouco do tempo cronológico e linear?

A proposta aqui é justamente essa: construir com nossos estudantes periodizações que quebrem com a ideia progressiva de tempo, de que estamos andando em linha reta. Além disso, que tal contar nossa história de vida partindo do futuro, e não do passado?

A primeira regra estabelecida é que está proibido criar linhas do tempo nesta atividade! Que tal um círculo do tempo? Ou um hexágono do tempo? Quem sabe, um triângulo do tempo… Deixe livre para que seus estudantes escolham o formato gráfico com o qual eles querem contar sua história! 

 

 

A segunda regra é que os estudantes não podem seguir a ordenação tradicional passado > presente > futuro, pelo contrário, terão de seguir a lógica inversa: contar sua história partindo de algo que eles desejam para o futuro (o que chamamos de horizontes de expectativa) e ir em direção ao passado (aos espaços de experiência).

 

Habilidades mobilizadas (BNCC):

EF02HI06 Identificar e organizar, temporalmente, fatos da vida cotidiana, usando noções relacionadas ao tempo (antes, durante, ao mesmo tempo e depois).

EF01GE05 Observar e descrever ritmos naturais (dia e noite, variação de temperatura e umidade etc.) em diferentes escalas espaciais e temporais, comparando a sua realidade com outras.

EF03GE02 Identificar, em seus lugares de vivência, marcas de contribuição cultural e econômica de grupos de diferentes origens

EF04HI01 Reconhecer a história como resultado da ação do ser humano no tempo e no espaço, com base na identificação de mudanças e permanências ao longo do tempo.

 

*Texto escrito em parceria entre: Equipe Assessoria de História e Professora Daniela Pereira da Silva

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasil / YouTube: Sistema Aprende Brasil

 

 

Referências:
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.
WHITROW, G. J. O Tempo na História. Rio de Janeiro. Editora Zahar, 1993.
FERREIRA, Marieta de Morais; OLIVEIRA, Margarida Maria Dias de. Dicionário de Ensino de História. Editora FGV, 2019
Baptista, A. M. H. (2013). Tempo e espaço na cultura japonesa, de Shuichi Kato. São Paulo: Estação Liberdade, 2012. EccoS Revista Científica, (31), 234-238.

Deixe o seu comentário!