Últimas Publicações:

08/04/2021 - Língua Portuguesa

Explorando as série...

Olá, professores(as). Como vocês estão? Hoje vamos dar uma sugestão para explorar as séries de cinema. Atividade: Inicie a aula propondo que cada aluno fale qual é a sua série preferida. Pode ser série de qualque...

08/04/2021 - Língua Portuguesa

Explorando as séries

Olá, professores(as).

Como vocês estão?

Hoje vamos dar uma sugestão para explorar as séries de cinema.

Atividade:

Inicie a aula propondo que cada aluno fale qual é a sua série preferida. Pode ser série de qualquer gênero, inclusive desenho animado, mas é fundamental que tenha uma sequência de vários episódios.

Além da temática, converse sobre a estrutura e a organização da série: ano de produção, número de episódios e temporadas. Comente que os episódios também possuem títulos porque cada um conta um pedaço da história.

É sempre importante ressaltar que, sempre que vamos conversar sobre filmes e séries, não podemos revelar muito sobre o conteúdo abordado, caso contrário podemos fazer spoilers e estragar a surpresa para as pessoas que ainda não assistiram.

Lance então um breve desafio aos alunos: produzir uma sinopse da série, sem contar os acontecimentos mais importantes. O objetivo é que eles resumam o conteúdo de vários episódios em poucas palavras, desenvolvendo o poder da síntese.

Se os alunos tiverem acesso a alguma plataforma de vídeo on demand, sugira uma observação em relação ao modo como as séries costumam ser anunciadas. São poucas informações, mas que oferecem ao público um panorama geral, curioso e convidativo. Se preferir, você mesmo pode pesquisar e mostrar um exemplo aos alunos!

Depois que todos produzirem suas sinopses (sem spoilers), cada aluno poderá enviar sua produção a um colega ou, se preferir, você poderá organizar todas as sinopses em um único documento para que todos tenham acesso.

Essa foi a dica de hoje!

Você já fez algum trabalho usando séries?
Compartilhe sua sugestão!

 

Até breve!

Assessoria de Língua Portuguesa

linguaportuguesa@aprendebrasil.com.br

Deixe o seu comentário!

26/03/2021 - Educação Infantil

Bebês e Cia –...

Olá professor (a)! Já falamos diversas vezes sobre a importância da interação para o desenvolvimento dos bebês e crianças bem pequenas. Seja por meio de músicas, histórias ou brincadeiras, além é claro de muit...

26/03/2021 - Educação Infantil

Bebês e Cia – Brincar com bebês e crianças bem pequenas

Olá professor (a)!

Já falamos diversas vezes sobre a importância da interação para o desenvolvimento dos bebês e crianças bem pequenas. Seja por meio de músicas, histórias ou brincadeiras, além é claro de muito carinho, e interagir com o pequeno colabora para que ele se desenvolva de forma mais plena e saudável, além de fortalecer o vínculo de afeto entre vocês.

Cabe a creche enriquecer a experiência lúdica da criança. Para isso, é necessário primeiramente observar o sujeito em ação para tentar conhecer essa realidade: como ele usa os espaços, como interage, como se utiliza dos brinquedos e como aprende. É necessário atentar também para os espaços que são disponibilizados para a brincadeira: o ambiente deve estimular a criatividade, a imaginação, a autonomia e a espontaneidade, mas ao mesmo tempo, deve ser seguro.

Que tal uma brincadeira divertida?

Vamos remar!

Sente-se com as pernas esticadas ou cruzadas e coloque seu bebê/criança sentado de frente para você ou sobre suas pernas. A criança deve posicionar-se entre suas pernas. Com os maiores, pernas esticadas e um pouco entreabertas.

Pegue as mãos do bebê/criança e faça movimento para frente e para trás. Primeiro você se impulsiona para trás e, com isso, fazemos com que o corpo da criança vá para frente. E depois convide o bebê/criança para que caia para trás e você se deixa ir para frente.

Pode seguir a brincadeira, com uma música ritmando o movimento, por exemplo, cante uma música de marinheiro, veja um exemplo, clique aqui  WhatsApp Audio 2021-03-25 at 14.13.27 (1)  para ouvir!

Ô marinheiro, marinheiro, marinheiro só,

  ô quem te ensinou a nadar,

marinheiro só,

ou foi o tombo do navio, marinheiro só,

oi foi o balanço do mar,

marinheiro só.

A brincadeira pode ter variações, não só de ritmos, mas também a posição das pernas. Com as crianças maiores os movimentos podem ser ampliados e elas realizarão a atividade com maior autonomia; indo para frente e para trás, apoiando-se com as mãos nas de seu par.

Essa brincadeira pode ser bastante divertida!

E aí, professor, o que achou dessa nossa sugestão?

E você, como trabalha essa brincadeira com seus alunos? Comente e compartilhe com a gente.

Forte abraço e até o próximo post!
Equipe Assessoria Educação Infantil
Se desejar falar conosco, envie e-mail para: edinfantil@aprendebrasil.com
Siga nossas redes sociais: @aprendebrasil

 

Deixe o seu comentário!

23/03/2021 - Língua Portuguesa

Vídeo com sugestão...

Olá, professor(a)! Tudo bem com você? Hoje trazemos uma super indicação de livro com propostas de atividades lúdicas para explorar conteúdos de Língua Portuguesa. E fizemos isso no formato de vídeo! Clique aqui e...

23/03/2021 - Língua Portuguesa

Vídeo com sugestão de livro para aulas mais divertidas!

Olá, professor(a)! Tudo bem com você? Hoje trazemos uma super indicação de livro com propostas de atividades lúdicas para explorar conteúdos de Língua Portuguesa. E fizemos isso no formato de vídeo!

Clique aqui e assista!

Vídeo produzido pela Assessoria de Língua Portuguesa

https://youtu.be/8buYyi1Rv4U

 

Referência:

SILVA, Solimar; COSTA, Sara. Dinâmicas e jogos para aulas de Língua Portuguesa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

 

Gostou? Já conhecia este livro? Tem alguma outra sugestão para indicar? Deixe aqui seus comentários!

 

Até breve!

Assessoria de Língua Portuguesa

linguaportuguesa@aprendebrasil.com.br 

 

Deixe o seu comentário!

17/03/2021 - Língua Inglesa

Você já ouviu fala...

Hello everyone! Happy Saint Patrick’s day! Hoje, iniciamos com um dizer irlandês: “May your troubles be less. And your blessings be more. And nothing but happiness come through your door.” — Irish blessi...

17/03/2021 - Língua Inglesa

Você já ouviu falar sobre Saint Patrick’s Day?

Hello everyone! Happy Saint Patrick’s day!

Hoje, iniciamos com um dizer irlandês:

“May your troubles be less. And your blessings be more. And nothing but happiness come through your door.” — Irish blessing

Ah, já trabalhei em tantas escolas que não deixavam passar em branco essa data! Traz sorte! Usávamos um trevo de quatro folhas verde na roupa. Alguns usavam verde. E fazíamos muitas atividades divertidas como passar um chapéu de Leprechaun pela sala enquanto a música toca, e ao parar, a criança responder alguma pergunta sobre a Irlanda. Houve também caça-palavras com todo o vocabulário que a data representa data: rainbow, gold, shamrock, Irish, luck, leprechaun, green. Um dos principais símbolos dessa data é o trevo de quatro folhas, shamrock. Acreditam que encontrar um trevo de quatro folhas é um sinal de sorte. Ele é o símbolo nacional da Irlanda.

Você já percebeu que nesse dia, em alguns lugares do mundo as pessoas usam roupas e acessórios verdes? Em New York, the St. Patrick’s Day Parade é a maior do mundo, comemorada desde 1762. Veja algumas das fotos da parada:

 

https://www.lohud.com/story/news/2019/03/16/new-york-city-st-held-its-258th-annual-patricks-day-saturday/3186825002/

Todo ano, a cidade de Chicago, nos Estados Unidos, tinge de verde o Chicago River para comemorar o dia de São Patrício e homenagear a Irlanda – essa tradição acontece há 59 anos, segundo reportagem da ABC News.

ABC News https://abcnews.go.com/US/chicago-limits-st-patricks-day-celebrations-continues-river/story?id=76436645

Saint Patrick é o santo patrono da Irlanda. era inglês e só chegou na Irlanda aos 16 anos. Um dos seus maiores feitos, segundo lendas, é ter banido todas as cobras da Irlanda. A Irlanda é conhecida como Emerald Island (ilha esmeralda) pelo verde das suas colinas. Há ainda o verde da bandeira da Irlanda. Conta a lenda que se você usar verde nesse dia vai evitar de ser beliscado por um Leprechaun, caso encontre um – segundo lendas irlandesas.

Leprechauns são criaturas mágicas, um tipo de fada do folclore irlandês. São arteiros, usam chapéu verde e têm cabelo e barba ruiva. São shoemakers e sabem onde encontrar ouro. Diz a lenda que se você consegue capturar um leprechaun poderá negociar a liberdade dele com seu pote de ouro, que está no final do arco-íris e ele saber como alcançá-lo.

Uma brincadeira que pode ser feita com os alunos é descobrir o nome de seu leprechaun, e assim revisar meses do ano e as letras do alfabeto, no 4 e 5 ano:

Em: https://www.daveswordsofwisdom.com/2015/03/whats-your-lucky-leprechaun-name.html

Além dessa brincadeira dos nomes, você vai encontrar muitas outras atividades e brincadeiras sobre essa data.

Aqui links para muitas atividades!

https://www.education.com/worksheets/st-patricks-day/

https://www.superteacherworksheets.com/reading-comp/3rd-pot-of-gold_POTOG.pdf

https://www.dltk-holidays.com/Patrick/worksheets.htm

“May your heart be light and happy,

May your smile be big and wide,

And may your pockets always have a coin or two.”

Cassiana Beghetto

 

Deixe o seu comentário!

12/03/2021 - Língua Portuguesa

Tirinha – Bal...

Olá, professores(as)! Tudo bem com vocês? Que tal propor uma atividade para trabalhar a produção textual, utilizando uma prática lúdica? A ideia de hoje é criar balões de fala e explorar o gênero textual tirinha...

12/03/2021 - Língua Portuguesa

Tirinha – Balões de fala

Olá, professores(as)!

Tudo bem com vocês?

Que tal propor uma atividade para trabalhar a produção textual, utilizando uma prática lúdica?

A ideia de hoje é criar balões de fala e explorar o gênero textual tirinha. Vamos lá?

 

Depois de explorar e estudar as características desse gênero textual, solicite aos alunos que escolham um material para fazer balões de fala. Pode ser folha de papel, papelão, cartolina, isopor, embalagens de produtos, caixas etc.;

1º passo:

Desenhar o balão. Para isso, usar uma caneta de ponta grossa para marcar o traço.

2º passo:

Recortar o balão.

3º passo:

Colar um suporte para fixação. Pode ser um palito, um lápis, uma varinha etc.

Quando os balões estiverem prontos, proponha esta atividade:

Escolha um tema que você já tenha trabalhado. Exemplo: adjetivos, substantivos, tempo verbal etc.

Solicite aos alunos que escrevam um diálogo, usando, por exemplo: dois adjetivos, três substantivos, três verbos e uma onomatopeia. A ideia é indicar alguns delimitadores para que a prática seja mais desafiadora e divertida.

Depois, os alunos podem tirar fotos segurando seus balões de fala. Exemplo: se o aluno elaborou três balões, deverá tirar três fotos. A ideia é colocar essas fotos em ordem e assim montar suas próprias tirinhas.

Depois que todos realizarem essa prática, solicite que apresentem ou compartilhem as tirinhas com a turma.

Verifique se todos cumpriram os requisitos.

Essa é uma atividade que pode funcionar também como revisão de conteúdos. Aproveite para ampliar, discutir e fazer um reforço, caso seja necessário.

 

Gostou dessa dica?

Comente aqui.

Até breve!

Assessoria de Língua Portuguesa

linguaportuguesa@aprendebrasil.com.br

Deixe o seu comentário!

10/03/2021 - Ensino Religioso, História

Dialoga, Brasil! ...

Palavras-chave: Tempo, temporalidade, memória. Segmento/ano: Ensino Fundamental, Educação Infantil.     Professores, vamos refletir um pouco sobre o conceito de tempo e temporalidade?   O que entendemos...

10/03/2021 - Ensino Religioso, História

Dialoga, Brasil! – Para que serve o tempo?

Palavras-chave:

Tempo, temporalidade, memória.

Segmento/ano:

Ensino Fundamental, Educação Infantil.

 


 

Professores, vamos refletir um pouco sobre o conceito de tempo e temporalidade?

 

O que entendemos por realidade é um processo individual para cada pessoa. Formado sobretudo através do nosso contato com o mundo externo e nossa absorção dele. Isso não ocorre de maneira neutra, pois nossas crenças, memórias, vivências, etc. servem de filtro para que a realidade chegue até nós, tornando-se um processo único para cada pessoa. 

Um dos fatores determinantes na forma como vamos dialogar com o mundo externo é o tempo. Por vezes tão abstrato, lidamos com ele de forma mecânica no cotidiano, ou mesmo inconsciente. Porém, compreender as diversas construções de tempo que nos rodeiam, permite-nos observar acontecimentos, agir e analisar a realidade de maneira mais crítica na nossa relação com o meio, com as pessoas e com nós mesmos. Tempo, é também um instrumento chave quando o assunto é ensino de História!

A nossa compreensão de tempo passa por um caminho: concepção do tempo, percepção do tempo e temporalidade.

A concepção está atrelada ao social, ou seja, como a sociedade na qual fomos criados entende o tempo? 

Sobretudo no ocidente, fomos ensinados a lidar com ele de forma cronológica e linear. Essa concepção é baseada numa ideia progressiva do tempo, como se estivéssemos caminhando em uma linha reta. Ou melhor, como se a História do mundo caminhasse de forma linear. As famosas linhas do tempo, tão usadas na História e no ensino dela, são um ótimo exemplo disso!

Apesar de ser comum vermos essa concepção como “natural”, há inúmeras críticas à ela, primeiro porque reproduz uma visão eurocêntrica e excludente do mundo, segundo porque:

 

O tempo da História não é uma linha reta […] as linhas entrecruzadas por ele compõem um relevo. Ele tem espessura e profundidade (PROST, 2014, p. 114)

 

Dessa forma, é importante que observemos que construir uma História cronológica e selecionar os fatos considerados relevantes para se estar em uma linha do tempo não é um processo neutro e exclui dessa linha muitos outros acontecimentos e fatos ocorridos em tempos e espaços distintos. 

 

Para acessar o PDF clique na imagem ou AQUI.

 

Por sua vez, a percepção do tempo está ligada a forma como a concepção social chega para nós, de forma individual, filtrado por nossas memórias, vivências, crenças, etc. 

E por fim, chegamos a temporalidade: a sensação de passagem objetiva do tempo, no cotidiano, e nossas ações ligadas e delimitadas pelo tempo. A hora de acordar, sair de casa para o trabalho, escola ou faculdade, o horário daquela reunião importante, a hora do almoço e do café da tarde… tudo isso influencia as nossas ações e nossas relações: eis a importância da temporalidade!

Assim percebemos que, apesar de inconsciente, nossa relação com o tempo molda quem somos, como estamos e como entendemos o mundo! Esse processo começa ainda na infância e o ensino de História pode ser um aliado importante. Apresentar às crianças diversas formas de compreender o tempo pode ampliar a percepção de tempo e desenvolver sujeitos que se relacionam de forma mais saudável com o mundo, com as pessoas e com si mesmo. Um sujeito crítico!

 

Para acessar o PDF clique na imagem ou AQUI.

 

Apontamos que a percepção cronológica e linear de tempo se apresenta de forma excludente e eurocêntrica. Que tal expandir nossos conhecimentos sobre o tempo para outros grupos sociais? Esse material do InfoAmazonia e do Instituto Socioambiental nos apresenta um pouco da ideia de tempo para uma etnia dos povos originários do Brasil, perpassando a  astronomia, os ecossistemas climáticos e a espiritualidade.

 

Ciclos Anuais dos povos indígenas do Rio Tiquié – Calendário Indígena

 

E a pergunta que fica é: como fazer isso na prática, na realidade da sala de aula?

Fica ligado (a) no próximo post que vamos te apresentar uma possibilidade prática!

 

Habilidades mobilizadas (BNCC):

EF02HI06 Identificar e organizar, temporalmente, fatos da vida cotidiana, usando noções relacionadas ao tempo (antes, durante, ao mesmo tempo e depois).

EF04HI01 Reconhecer a história como resultado da ação do ser humano no tempo e no espaço, com base na identificação de mudanças e permanências ao longo do tempo.

EF06HI01 Identificar diferentes formas de compreensão da noção de tempo e de periodização dos processos históricos (continuidades e rupturas).

 

*Texto escrito em parceria entre: Equipe Assessoria de História e Professora Daniela Pereira da Silva

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasil / YouTube: Sistema Aprende Brasil

 

Referências:
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.
WHITROW, G. J. O Tempo na História. Rio de Janeiro. Editora Zahar, 1993.
FERREIRA, Marieta de Morais; OLIVEIRA, Margarida Maria Dias de. Dicionário de Ensino de História. Editora FGV, 2019.

Deixe o seu comentário!