Últimas Publicações:

27/02/2020 - História

BNCC: estimulando a ...

Olá, professores! Hoje nossa conversa sobre a BNCC começará a ter como foco o ensino de História no Ensino Fundamental. A documentação apresenta a necessidade de ensinar uma história que faça sentido aos alunos, ...

27/02/2020 - História

BNCC: estimulando a atitude historiadora – parte 1

Olá, professores!

Hoje nossa conversa sobre a BNCC começará a ter como foco o ensino de História no Ensino Fundamental.

A documentação apresenta a necessidade de ensinar uma história que faça sentido aos alunos, abordando um passado que dialoga com o tempo atual. Para isso, a utilização de objetos pode auxiliar o professor e os alunos a colocar em questão o significado das coisas do mundo, estimulando a produção do conhecimento histórico em âmbito escolar.

Por meio dessa prática, docentes e discentes poderão desempenhar o papel de agentes do processo de ensino e aprendizagem, assumindo, ambos, uma atitude historiadora diante dos conteúdos propostos, no âmbito de um processo adequado ao Ensino Fundamental.

Para o desenvolvimento dessa atitude historiadora, cinco processos se destacam:

 

  1. Identificação;
  2. Comparação;
  3. Contextualização;
  4. Interpretação;
  5. Análise.

 

Quer saber como se desenvolve cada um desses processos? Confira nosso vídeo:

Vídeo – Atitude historiadora: <https://youtu.be/TIn72vvrofA>

 

No próximo post, vamos falar mais um pouco sobre o desenvolvimento da atitude historiadora.

Até lá!

 

 

Equipe Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil

 

REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!

  • Identificação;
    Comparação;
    Contextualização;
    Interpretação;
    Análise. Esses 5 itens são importantes demais, principalmente quando falamos em interpretação, que eu, particularmente, procuro trabalhar com meu aluno em todas as disciplinas. Pois acredito que o aluno que interpreta, que entende o que lê nas entrelinhas, desenvolve um censo crítico bem mais aguçado e argumentativo. Uso de leitura e interpretação em todas as disciplinas. Amei o víde do Professor Walfrido. Parabéns!

  • Identificação;
    Comparação;
    Contextualização;
    Interpretação;
    Análise. Esses 5 itens são importantes demais, principalmente quando falamos em interpretação, que eu, particularmente, procuro trabalhar com meu aluno em todas as disciplinas. Pois acredito que o aluno que interpreta, que entende o que lê nas entrelinhas, desenvolve um censo crítico bem mais aguçado e argumentativo.

24/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC:...

Olá, professores!   Anteriormente conversamos sobre a competência cultura digital e temporalidade, destacando momentos em que o material didático traz possibilidades de construção dessa relação. Neste momento...

24/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC: relacionando temporalidade à cultura digital, parte 3

Olá, professores!

 

Anteriormente conversamos sobre a competência cultura digital e temporalidade, destacando momentos em que o material didático traz possibilidades de construção dessa relação.

Neste momento, é importante olhar para as competências gerais da BNCC competências específicas da área e aos livros didáticos.

Agora vamos observar que essa integração pode ser reforçada com base nas competências específicas de História para o Ensino Fundamental, por exemplo:

 

 

  1. Compreender a historicidade no tempo e no espaço, relacionando acontecimentos e processos de transformação e manutenção das estruturas sociais, políticas, econômicas e culturais, bem como problematizar os significados das lógicas de organização cronológica.

 

  1. Produzir, avaliar e utilizar tecnologias digitais de informação e comunicação de modo crítico, ético e responsável, compreendendo seus significados para os diferentes grupos ou estratos sociais (BNCC, 2017, p. 400).

 

Mas como juntarmos essas duas competências e investirmos

em aulas de História mais dinâmicas?

 

A relação cultura digital x temporalidade x ensino de História pode ser pensada e potencializada com base no uso dos: Livros digitais por meio dos OEDs e Aprende On para possibilitar trabalhos diferenciados que complexifiquem o pensamento histórico de acordo com as demandas atuais.

 

Aprende On – Carrossel – Ícones Livro Digital

 

Acompanhe nossas postagens aqui no blog, pois sempre compartilhamos com vocês dicas e sugestões de como usar esses recursos na sala de aula.

 

Até a próxima!

 

 

Equipe Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil

 

REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!

20/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC:...

Olá, professores!   Vamos continuar estudando a BNCC? Já falamos sobre competências gerais, sobre a competência cultura digital e, no post anterior, começamos a falar sobre temporalidade. Hoje nosso foco é in...

20/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC: relacionando temporalidade à cultura digital, parte 2

Olá, professores!

 

Vamos continuar estudando a BNCC?

Já falamos sobre competências gerais, sobre a competência cultura digital e, no post anterior, começamos a falar sobre temporalidade. Hoje nosso foco é iniciar a relação entre o conceito de temporalidade e a cultura digital.

Ao pensar o ensino de História para o 2º ano do Ensino Fundamental dos Anos Iniciais, é possível relacionar as tecnologias digitais de informação e comunicação como parte do tópico “as formas de registrar as experiências da comunidade” (BNCC, 2017, p. 406), ou seja, trabalhar a legitimidade de novos formatos de produção de conhecimento.

 

Livro História, 2o. ano, Volume 2

 

Ainda pensando no Ensino Fundamental Anos Iniciais, a BNCC destaca que, no 4º ano, deve-se desenvolver a habilidade de:

 

“(EF04HI08) Identificar as transformações ocorridas nos meios de comunicação (cultura oral, imprensa, rádio, televisão, cinema, internet e demais tecnologias digitais de informação e comunicação) e discutir seus significados para os diferentes grupos ou estratos sociais”. (BNCC, 2017, p. 411)

 

Essa habilidade é abordada no volume 4, do Livro de História do 4o. ano, como pode ser visto no Mapa Curricular abaixo:

 

Mapa Curricular, Manual do Professor de História, Volume 4

 

Na última coluna do Mapa Curricular é demonstrado quais atividades e páginas a habilidade é estimulada.

Nesse foco, ao pensar a cultura digital e temporalidade, é importante historicizar os meios de comunicação, compreendendo-os em suas especificidades e de acordo com seus contextos.

Pensando no Ensino Fundamental Anos Finais, especificamente no 9º ano, destaca-se a preocupação em abordar os impactos das TICs nas diferentes escalas, o que demanda um olhar interdisciplinar:

 

“(EF09HI33) Analisar as transformações nas relações políticas locais e globais geradas pelo desenvolvimento das tecnologias digitais de informação e comunicação” (BNCC, 2017, p. 431).

 

Essa habilidade possibilita, por exemplo, o contato com a Geografia. Vale ressaltar que essa é uma preocupação dos materiais didáticos por meio da seção Conexões.

 

Confira mais sobre a relação entre a BNCC e a cultura digital no vídeo abaixo:

Vídeo – BNCC e a cultura digital: <https://youtu.be/ixmrfWYvjEY>

 

No próximo post, vamos complementar essa relação entre a competência cultura digital e temporalidade.

 

 

Até lá!

 

Equipe Assessoria de História

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil
REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!

17/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC:...

Olá, professores!   Anteriormente destacamos a cultura digital, quinta competência geral da BNCC. Hoje vamos começar uma conversa sobre a relação entre essa competência e o conceito de temporalidade. Sobre a ...

17/02/2020 - História, Informática Educativa

A História na BNCC: relacionando temporalidade à cultura digital, parte 1

Olá, professores!

 

Anteriormente destacamos a cultura digital, quinta competência geral da BNCC. Hoje vamos começar uma conversa sobre a relação entre essa competência e o conceito de temporalidade.

Sobre a temporalidade, de acordo com a BNCC, devemos pensar “o conceito de tempo histórico em seus diferentes ritmos e durações” (BNCC, 2017, p. 398).

Diante disso, podemos questionar:

Como instigar nosso aluno a se deslocar no tempo se vivemos muito em função das tecnologias digitais, em uma dinâmica acelerada e de hegemonia presentista?

Nesse sentido, cabe destacar que os materiais didáticos de História para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental abrem um caminho possível adotando como estratégia partir do que é próximo para o que está mais distante temporalmente.

Para os Anos Finais do Ensino Fundamental, podemos destacar que o material didático de História para o 6º ano aborda a questão do tempo enquanto conteúdo, questionando se todas as pessoas o percebem da mesma forma e deixando claro que diferentes acontecimentos podem ser acionados para se trabalhar com as periodizações.

Isso pode ser percebido na unidade temática “História, passado e memória”, sendo “a questão do tempo, sincronias e diacronias: reflexões sobre o sentido das cronologias” um dos objetos de conhecimento (BNCC, 2017, p. 418).

Livro 6o. ano, Volume 1

Assim, destaca-se a relevância da cronologia para a compreensão da noção de tempo histórico, não se devendo, porém, restringir-se o conhecimento histórico a uma mera questão de cronologia.

Livro 6o. ano, Volume 1

Ao ler sobre a área de Ciências Humanas, o principal item a ser explorado é a noção de espaço e tempo, com reflexões a partir do presente e utilizando diferentes fontes. Além disso, o item 7 das competências específicas de Ciências Humanas aborda o uso das diferentes fontes para promover a noção de simultaneidade (entre outras noções, como direção, duração, sucessão, etc.).

Ao ler isso, podemos nos lembrar da seção Outras versõespresente no material didático, que trabalha com os alunos a questão de simultaneidade, e da Outras versões, sobre as diferentes abordagens históricas.

Livro do Professor de História, Volume 1

 

Você já viu nosso vídeo sobre o ensino de História para o Ensino Fundamental e a BNCC? Para vê-lo, basta clicar no link:

Vídeo – BNCC: História nos Anos Iniciais e Finais: <https://youtu.be/bDKshMudvHs>

 

No próximo post, vamos continuar refletindo sobre a competência cultura digital e temporalidade.

 

Até lá!

 

 

Equipe Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil

 

REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!

13/02/2020 - História, Informática Educativa

BNCC e as competênc...

Olá, professores!   Hoje continuamos a nossa conversa sobre a BNCC. Entre as 10 competências gerais apresentadas no documento, destacamos a cultura digital, que visa desenvolver no estudante a competência digita...

13/02/2020 - História, Informática Educativa

BNCC e as competências gerais: cultura digital

Olá, professores!

 

Hoje continuamos a nossa conversa sobre a BNCC. Entre as 10 competências gerais apresentadas no documento, destacamos a cultura digital, que visa desenvolver no estudante a competência digital para:

 

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva. (BNCC, 2017, p. 9)

 

Confira mais sobre a relação entre a BNCC e a cultura digital no vídeo abaixo:

Vídeo – BNCC e a cultura digital: <https://youtu.be/ixmrfWYvjEY>

 

Nos próximos posts, vamos relacionar a competência cultura digital à temporalidade.

 

Até lá!

 

 

Equipe Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil

 

REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!

10/02/2020 - História

BNCC: competências ...

Olá, pessoal!   Já compartilhamos com vocês um bate-papo sobre as três primeiras competências para o ensino de História. Na sequência, abordamos outras duas competências. Hoje tratamos das competências 6 e...

10/02/2020 - História

BNCC: competências para o ensino de História, parte 3

Olá, pessoal!

 

Já compartilhamos com vocês um bate-papo sobre as três primeiras competências para o ensino de História. Na sequência, abordamos outras duas competências.

Hoje tratamos das competências 6 e 7.

 

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DE HISTÓRIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

 

Competência 6

Compreender e problematizar os conceitos e procedimentos norteadores da produção historiográfica. (BNCC, 2017, p. 400)

 

Competência 7

Produzir, avaliar e utilizar tecnologias digitais de informação e comunicação de modo crítico, ético e responsável, compreendendo seus significados para os diferentes grupos ou estados sociais. (BNCC, 2017, p. 400)

 

Para entender melhor essas competências, veja o vídeo abaixo:

Vídeo – Comentários sobre as competências específicas de História para o Ensino Fundamental. (Parte 3): <https://youtu.be/LuFAraEDNIo>

 

Equipe Assessoria de História

 

Sempre que precisar entre em contato conosco: historia@aprendebrasil.com.br
Siga nossas redes sociais: Instagram @aprendebrasilYouTube: Sistema Aprende Brasil

 

REFERÊNCIAS:
MOVIMENTO pela base nacional comum. Disponível em <http://movimentopelabase.org.br>. Acesso em: maio, 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: maio, 2018.

Deixe o seu comentário!